Os escritores que aceleram neste blog

Minha foto
acompanho a F1 desde 1994. por vezes o estranhamento choca e traz interesse. gosto de história desde 2002. bons professores trazem a tona paixões que pareciam subexistir. sou Ridson de Araújo, tenho 21 anos, faço História na Universidade Federal do Ceará.

A Redação

Este blog foi criado no intuito de divulgar, publicizar opiniões caladas e pesquisas que em geral não tem o devido espaço que (acreditamos) merecem. A iniciativa foi de Ridson de Araújo, e agora contará com colaboradores. Cada pessoa que se encontra aqui na redação tem o potencial como várias outras pessoas que tem/não tem internet, de pensar e agir. Duas paixões e duas escolhas: História(s) e Velocidade.

O blog, na verdade: é de todos.

StatCounter


View My Stats

terça-feira, 23 de junho de 2009

PELO BEM DO ESPORTE?

No final de 2008 e inicio deste ano um assunto está na moda e vem se tornando mania “Crise Econômica Mundial” tudo que se refere aos acontecimentos no mundo atualmente é por causa dela.
Não vou me aprofundar nos detalhes do regulamento o quê aparentemente gerou esse desentendimento ou de quem tem razão.

Pois bem, a Fórmula 1 não poderia ficar de fora, a desistência da Honda em Dezembro foi o primeiro episódio de uma longa novela que vem se arrastando até o presente momento.

Temos presenciado a batalha pelo poder e dinheiro envolvendo FIA vs. FOTA. O que tem deixado nós amantes e fãs da F-1 receosos quanto ao futuro da categoria. Vendo e ouvindo os relatos de ambas as partes quando defendem seus argumentos, os dois lados sempre terminam dizendo que tudo isso é “Pelo bem do esporte”, será mesmo?

A F-1 antes de ser um esporte, é um negócio já dizia Ayrton Senna. E um negócio muito lucrativo que desencadeou toda essa crise política e conflito de interesses. Por hora a categoria está rachada e haverá dois campeonatos em 2010 o da FOTA já conta até com um suposto calendário com datas e circuitos definidos.

Bernie Ecclestone dono da FOM que detém os direitos da F-1 e que será o maior prejudicado nessa história declarou, em entrevista ao jornal britânico "The Times" que não vai deixar que a F-1 "se desintegre" por conta desse problema.
E continuou dizendo que dedicou 35 anos de sua vida e muito mais à F-1. Até o casamento dele acabou por causa da F-1.

E é em Bernie Ecclestone que muitos mantêm as esperanças de quê tudo seja resolvido e que ele seja o mediador entre Max Mosley e os representantes das montadoras e salve o Campeonato Mundial de Fórmula 1. E que realmente o bom senso prevaleça. Observando que as pessoas mais interessadas nisso tudo colocam em risco suas vidas pessoais em prol de algo maior como a F-1!

Pelo visto o “esporte” é o que menos importa nesse momento decisivo.

Por Jobson Mendes.

Um comentário:

  1. Grande Jobson, indo de vento em popa, acelerando fundo nos posts!

    ResponderExcluir

Este é o momento mais gratificante do blog: a sua opinião e visita; não serão permitidas ofensas pessoais nem preconceitos tolos